Skip to content

Sites e Blogs Cristãos Apologéticos? É Mentira Deles!

É impressionante (a mim não
impressiona) como alguns sites, blogs cristãos muito famosos, que dizem ser “apologéticos“, são prontos e eficazes para expor os erros de muitos líderes
(?) e linhas teológicas diferentes das suas
. Já
acompanho sites desse tipo por alguns anos a título de conhecimento, mas praticamente
não registro comentários. Lembro de alguns poucos que já fiz, mas não recordo
de terem publicado (por que será?). É triste e lamentável o discurso travestido de apologética
cristã (onde?) cujos interesses estão pautados numa ideologia partidária questionável.

Por uma questão ética (para não cair no mesmo erro que venho críticar) achei melhor não citar o nome desses sites e blogs especificamente, nem dos seus autores. No entanto, o leitor que estiver familiarizado, poderá identificar facilmente quais são, uma vez que muito dos seus textos e influências circulam pela internet.

Evidentemente minha intenção aqui
não é dialogar Teologia com profundidade
, porque para esses “apologetas“, sou apenas mais um “ignorante desprovido de alguns
títulos ou, se preferir, patrocinadores de ego”, certo? Mas suponho que minha
“insignificância” é suficiente para discernir uma postura contraditória de alguns “portais cristãos” em relação ao que pregam devera ser “amor pelo próximo”.
É fácil perceber como é
incompatível o “tom” sarcástico e ofensivo com que tratam seus
contraditores e cristãos menos esclarecidos (ou seria medíocres, fanáticos e fundamentalistas, no
idioma deles?). Infelizmente tenho visto e dialogado com muitos desse segmento e percebido a dificuldade de encontrar respeito, humildade e principalmente honestidade no
pensamento crítico
, sendo antes subvertido pelo que me parece ser o EGO em
evidência
, e nada mais…
O amor de Cristo, suas
palavras, simplesmente constrangia seus adversários, mas não por ter Ele a
intenção de “apedrejá-los” ou humilhá-los perante os demais, mas
porque sua Verdade traduzida em sua própria vivência, expunha os erros da
religiosidade hipócrita perante a vontade de Deus
. Suas exortações eram ensinamentos, não
xingamentos, muito menos calúnias. Mesmo quando os acusou de
“víboras”, “sepulcros caiados”, “covil de
ladrões” ou “filhos do diabo”, Jesus não deu a isso conotação pessoal,
com a intenção de denegrir a pessoa humana e pecadora, desprezando-a, mas sim
moral, Ética e religiosa, com ênfase na conduta e hipocrisia que denunciava, onde, penso eu,
certamente havia o propósito de fazer alguns compreenderem seus próprios erros,
como de fato aconteceu, por exemplo, na conversão de alguns fariseus. Cristo, portanto, dirigia sua crítica aos “sistemas”, ideologias, condutas, grupos, não a pessoas, exatamente por serem as pessoas o grande alvo da sua misericórdia.

Mas será essa a postura desses “blogs cristãos”? Desconfio profundamente da utilização que fazem, por exemplo, da
comédia
como veículo de aceitação de uma crítica desrespeitosa, especulativa e,
portanto, descompromissada com o amor de Cristo demonstrado na bíblia e — ensinado — aqueles que decidem ser chamados de cristãos. O “humor” desses que dizem querer “denunciar as heresias teológicas” é a mascara que utilizam para “justificar” a utilização de palavras, frases e argumentações toscas, depreciativas, quando não explicitamente de baixo calão. Será possível imaginar o Cristo fazendo uso dessas mesmas ferramentas a fim de ser “sal e luz” nessa terra?

Desconfio quando um site que
diz prezar pelo evangelho puro e simples, possui um discurso unilateral/partidarizado. Ávidos
em criticar linhas teológicas (e políticas) que não simpatizam, focando especialmente na
imagem de pessoas
, as vezes com muita razão, mas omissos, coniventes com as
mazelas da sua própria doutrina e orientação política, ou mais explicitamente de fatos que na sociedade se opõem à
Cristo, afetando diariamente famílias e pessoas constantemente,
consequentemente a própria igreja cristã. Não a igreja Presbiteriana, Batista, Católica, Assembleia, Metodista, etc, mas a única Igreja… a Igreja invisível e atemporal de Cristo.
Conheço um método muito semelhante a esse (para não dizer igual), vindo de uma
filosofia (doutrina) a qual precisei me familiarizar por alguns anos, chama-se
SATANISMO. Quero acreditar que é apenas uma infeliz associação da minha mente.
Meus irmãos, certamente
escrevi pouco sobre tanta desunião
e egolatria humana no meio de sites e blogs ditos “cristãos”, onde personalidades são mais aclamadas do que o próprio Deus e a ênfase principal do evangelho, cujo objetivo é anunciar a Salvação
em Cristo Jesus, baseada no amor para com a humanidade, o qual fomos
ensinados a viver, e DEMONSTRAR, é substituído por um palco,
feixe de luz e algumas piadas de autosatisfação
.

A impressão que tenho ao
final é: vale a pena comentar nestes espaços? Vale a pena tentar criar um diálogo que não seja
dirigido por acusações e resumido em ver quem está certo ou sabe mais, é progressista ou conservador? Talvez fosse melhor ignorar o assunto e não ter escrito esse texto. Mas por entender que alguns são seduzidos (e se confundem) por falta de ponderação acerca do que é o pensamento cristão, melhor é manifestar uma opinião ao invés de consentir com o silêncio, que fique registrado!

Finalmente, apologética não é um meio para atingir e denegrir o contraditório, mas defender o que se acredita, sem, contudo, usar o outro como “forma de especulação”, depreciação e sensacionalismo, no fim de conseguir chamar atenção. Esse conceito não parece fazer parte da compreensão dos autores desses sites e blogs. Me resta lamentar, ao perceber que a única defesa da fé praticada em muitos desses portais “cristãos” é a que utiliza Cristo como bandeira ideológica para alavancar movimentos políticos e filosofias pessoais. Uma fé, talvez, inspirada em Cristo, mas não para Ele, nem por Ele, mas consumada no próprio coração humano, onde a defesa é, as vezes, nada mais que um reflexo instintivo (irracional) contra tudo que lhe pareça uma ameaça!

Abraço e até a próxima…

1 thought on “Sites e Blogs Cristãos Apologéticos? É Mentira Deles!”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *