Skip to content

A Depravação Pregada na Arte – Opinião do Leitor

O texto abaixo foi escrito por Renata Santos, uma leitora do Opinião Crítica, originalmente publicado em nossa página do Facebook. Leia e deixe seu comentário abaixo:

Sinceramente, meus amigos, não consigo entender tanto alarde para alguns
‘filminhos’ e ‘livros’ que estão em alta! Depravação pregada na arte. O
que demonstra a apelação e fissura em influenciar as pessoas à
decadência
.

Tenho frequentado alguns lugares e ficado cada vez mais
decepcionada. Fui assistir a uma peça de teatro e até então estava tudo
bem. Os atores estavam se esforçando para dramatizar a história, que era
bem elaborada, texto bem escrito e com bom conteúdo. Mas, tinha que ter
algo a mais para atrair a atenção dos espectadores. Uma das atrizes,
tirou a roupa e ficou COMPLETAMENTE pelada!
E já não é a primeira vez!
Das outras vezes, foram atores, homens, que ficaram pelados.
Completamente pelados!

Numa outra ocasião, estava numa exposição e
numa das salas apareciam fotos em slide de pessoas heteros e
homossexuais fazendo sexo, de todas as maneiras e posições
. Arte? E o
pior: no site do local onde a exposição estava acontecendo, não tinha
informações de que algumas salas eram proibidas para menores.

Semana
passada parei na praça, perto da minha casa, para assistir um
espetáculo circense. Pensei: ‘Puxa, que legal! Ótima oportunidade para
as crianças se divertirem’. Mas acredito que os adultos se divertiram
mais que as crianças! O último número do espetáculo, uma mulher dançava
tango, e simplesmente ficou de calcinha e seios de fora! Em praça
publica, rodeada de crianças , com seios a mostra. Para que isso?


Depois de 50 tons de cinza, agora um filme que tem por tema a
autodepreciação e exposição a riscos
, está na boca do povo, desde ‘os
que não entendem nada’ até os mais cultos. E o assunto que realmente era
para ser tratado está sendo banalizado, a doença (sadismo) em si. Hoje fui ler um
jornal, e o filme estava lá!

O que está acontecendo? As pessoas estão tão carentes? Precisando tanto desses estímulos? Tão desequilibradas emocionalmente?

Galera, a criatividade tem que ir além de fotografias, ilustrações, filmes… Vamos acordar!!!
Renata Santos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *